Sociedade das Ciências Médicas de Lisboa apresenta conferência sobre Arte e Ciência

modosdevidaA terceira conferência do Ciclo "Medicina: Modos de Vida" traz a Lisboa Nancy Andreasen, no dia 28 de Abril, às 18h. A médica psiquiatra e neurocientista norte-americana é pioneira na investigação sobre criatividade e apresenta uma conferência que combina as culturas artística e científica.

 

 

A capacidade de desenvolver ideias novas, originais e belas é um traço cognitivo pouco estudado cientificamente e um dos mais importantes que o ser humano possui. Nancy Andreasen, investigadora norte-americana, estuda precisamente esse aspecto a nível do cérebro humano, sendo reconhecida como uma das maiores especialistas mundiais em investigação sobre criatividade.
No próximo dia 28 de Abril, às 18h, a médica-investigadora vem a Lisboa apresentar a conferência intitulada «Artes e Ciências: A combinação de duas culturas», na Fundação Calouste Gulbenkian. É a terceira palestra do ciclo "Medicina: Modos de Vida", organizado pela Sociedade das Ciências Médicas de Lisboa, em parceria com a Fundação Calouste Gulbenkian e a Fundação Champalimaud, e a ocorrer até 20 de Maio.

Nancy Andreasen começou por se doutorar em Literatura Inglesa e leccionar Literatura Renascentista, na Universidade de Iowa. Mas uma grave doença após o nascimento da sua primeira filha despertou-lhe o interesse pela medicina e pela investigação biomédica. Mudou de vida e dedica-a, desde 1973, a estudar doenças graves de foro psiquiátrico.

Nos estudos que já realizou na área da criatividade, Nancy Andreasen tem analisado a relação entre inteligência e criatividade, assim como a associação entre criatividade e doenças maníaco-depressivas.
No âmbito da sua investigação, a cientista entrevistou cerca de 30 escritores sobre os seus trabalhos, hábitos e fontes de conhecimento. Os resultados obtidos indicam que ser altamente criativo não significa forçosamente ter um QI elevado. O processo criativo depende muito mais de intuições e de vislumbres do que de processos analíticos.

O foco do estudo que agora conduz é perceber se esses dados são específicos para escritores, ou se podem generalizar-se a um grupo de indivíduos que representam diversas formas de criatividade, tanto nas artes como nas ciências.
O trabalho desenvolvido por Nancy Andreasen insere-se na área da neuro-imagiologia, incluindo a utilização de imagiologia estrutural com ressonância magnética e tomografia de emissão de positrões.

Para além da sua actividade científica, Andreasen preside ao Departamento de Psiquiatria Andrew H. Woods da Faculdade de Medicina da Universidade de Iowa. Tem ainda recebido inúmeras distinções, entre as quais a Medalha Nacional da Ciência, entregue pelo presidente Bill Clinton em 2000, o Prémio de Cientista Investigador pelo Instituto Nacional de Saúde Mental nos Estados Unidos, o Prémio da Associação Americana de Psiquiatria e o Prémio de Serviço com Distinção, pela mesma organização.

O ciclo de conferências "Medicina: Modos de Vida" volta a 14 de Maio, com a presença de Melvyn Greaves ("Darwin e as narrativas evolucionárias na leucemia infantil"), e a 20 de Maio, com de Keith Peters ("Ciência Clínica na era pós-genómica - desafios e oportunidades").
Este evento tem como objectivo incentivar jovens médicos e estudantes de medicina para a prática da investigação científica, proporcionando-lhes o contacto pessoal com médicos-cientistas reconhecidos internacionalmente.

 

PROGRAMA:
 
28 de Abril, Terça-feira
«Artes e ciências: a combinação de duas culturas»
Nancy Andreasen, Estados Unidos da América
 
14 de Maio, Quinta-feira
«Darwin e narrativas evolucionárias na leucemia infantil»
Melvyn Greaves, Reino Unido
 
20 de Maio, Quarta-feira
«Ciência clínica na era pós-genómica – desafios e oportunidades»
Keith Peters, Reino Unido

Já realizada

12 de Março, Quinta-feira
«A descoberta do HL-A ou as mulheres na minha vida de cientista»
Jon van Rood, Holanda

26 de Janeiro, Segunda-feira
«50 anos de imunologia – descobertas apaixonantes, Prémios Nobel e questões em aberto» [ver fotos da conferência]
Erna Möller, Suécia

 

Mais Informações: Programa (pdf); Parceiros: Fundação Champalimaud | Fundação Calouste Gulbenkien